quinta-feira, 11 de junho de 2009

Cristaleira da Vida...


tirado da net

Na cristaleira, móvel em geral de cunho decorativo, com alguma beleza especial, colocamos as nossas lembranças mais valiosas, trazidas de alguma viagem pessoal, ou recebidas de alguém que se lembrou de nós em suas viagens, alguma miniatura que nos é importante, nossas taças mais bonitas... Tudo para adornar o nosso lar.

Cada objeto tem uma história, marca uma época das nossas vidas, da qual nos lembramos ao ve-las... Algo que nos é muito caro, independente do seu valor real, com seu valor afetivo maior!!!

Na cristaleira das nossas almas, colecionamos amizades, fatos que nos marcaram, que foram importantes para nós, algo bom que nos fizeram, lembranças agradáveis, que tornam a nossa vida mais singulares, dignas de serem vividas, tais como: amores, familiares que acrescentaram valor à nossa vida, amigos que se fizeram presentes em momentos importantes para nós, tanto momentos bons como ruins, fatos engraçados, fatos emocionantes...

Como na cristaleira da sala, devemos colecionar em nossa memória os melhores momentos das nossas vidas, tudo que nos acrescentou algo importante às nossas lembranças... E, de tempos em tempos, redistribui-los e tirarmos o pó na cristaleira da nossa existência... E guardarmos, além dos momentos inesquecíveis, os amigos mais preciosos que a vida nos acrescentou!!!

É sempre bom relembrarmos os bons momentos da nossa vida, e dos que fizeram, de alguma forma, parte deles...

Obs: Dedico este texto aos meus amigos leitores... ou será leitores amigos?

13 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Voltei!!!

Obrigada pela sua presença enqto estive ausente.

Tem flores la pra vc.

beijooo

Fiquei toda descabelada com minha mudança...

Viviana disse...

Querida Carmen

Mas que belo texto, amiga.

Gostei muito.

Obrigada por o bom conselho, por nos recordar estes aspectos tão importantes e marcantes das nosss vidas.

Um beijo

viviana

bete disse...

Que lindinho Carmitaaaaa! espero que minha xicrinha esteja na sua cristaleira, a sua tá aqui.

É verdade, há que se tirar o pó. Tive uma professra que dizia que amizade é como planta, tem de ser cultivada.

Bom dia gatona, te passei um mail importante, bêjo

carmen disse...

Ana, mas foi por uma boa causa...rsrsrs
Vou lá buscar minhas flores...
Obrigada,
bjs

carmen disse...

Viviana,

eu tinha esta cristaleira na minha coleção de imagens e só agora consegui colocar no papel a minha idéia...
E você tem um fusca de cristal lá dentro, reluzente, de lembrança da nossa amizade... rsrsrs

bjs

carmen disse...

Bete, a sua xicrinha está lá, com certeza!!!

E a sua padeirinha em cristal, para não me esquecer dos seus pãezinhos, brioches...

Ah! Quanto ao email, eu não vou poder sair hoje... mas obrigada pelo convite... fica para a próxima...
bjs

bjs

renato_oliveira disse...

Oi Carminha!

Com pó ou sem pó, é um texto sublime! Parabéns!

Do amigo leitor...

Beijinho,

Renato

carmen disse...

Olá, Renato...
que seja sem o pó... rsrsrs

Obrigada pela sua amizade e pelo presente... afinal, gostei muito!!!

abçs

neli araujo disse...

Oi, Carminha!

Que texto lindo!

Obrigada por me incluir na cristaleira da tua alma e da tua vida!

Você também está adornando a minha cristaleira, linda!

Obrigada mais uma vez, amiga!

beijos

Nelita

PS: Cuidado quando for tirar o meu pó, que eu sou muito delicada, hehehe

carmen disse...

Neli:

Com certeza, você tem um lugar garantido na minha cristaleira!!!

Deve ser daquelas miniaturas onde tem uma moça enamorada, com uma casa bem ao seu estilo...

bjs

carmen disse...

Jacira, você também tem uma xicrinha lá...
beijooo

mulher lua disse...

Mas há alturas da vida que nos estamos marimbando para as cristaleiras, que fiquem os dedos, que se vão os anéis. Há momentos decisivos, em que tudo o que é material se esfuma e se perde nos tempos. Só quem tem que passar por isso, é que percebe o quanto é fútil o objecto. Ao contrário, na mente e no coração fica sempre o gesto da amizade. Até porque muitos dos "cristais" que nos oferecem acabam por quebrar. E a trabalheira de limpar o pó e lavar as peças... Chiça!!!
Presentes, para mim, só se for um livro que, pode até conter ácaros mas não se quebram nem é preciso lavá-los. E à falta de abrigo, sempre podem dar uma bela duma fogueira para aquecer...

Veijios duma mulher que já teve que viver num bairro de lata, uma (quase) sem-abrigo, uma que preferiu deixar as cristaleiras e afins para renascer e viver uma vida mais plena

Sorry, Carminha, pelo desabafo, mas a partir de certa altura ganhei horror a "cristais" e afins.

carmen disse...

mulher lua:
sei do que está falando... e os cristais não são o mais importante da vida... eu mesmo nem os tenho quase... mas gosto ainda de guardar coisas que me lembram de algum fato importante...

Tenho uma pequena coleção de conchas, que guardo desde a mocidade... Me dão muita alegria, mesmo quando estou triste... e isto já me basta!!!

Agora, a criataleira da memória, sim, está repleta, de pequenos gestos, de tantas amizades, delicadezas... Esta, sim, tem uma importância fundamental!

bjs