terça-feira, 24 de novembro de 2009

Conchinhas... para o poeta.

Amo a Natureza, o céu, o campo, o mar...




imagem da net


Mar sempre a baloiçar

Meus sonhos a embalar

Num ir e vir eterno

Meus pés a beijar



Coração a sossegar

As embarcações a navegar

Pessoas a transportar

Seus sonhos a levar

Na imensidão deste mar



E eu aqui em terra firme

Fico a pensar, a imaginar

Quantos sonhos irão passar

No azul profundo deste mar



Uns ao seu porto chegar

Outros, no mar sossobrar

E eu, sempre a esperar

O que o mar me trará



Conchas, muitas conchas

Conchas às mãos cheias

Caramujos, estrelas do mar

Minh' alma a saciar...






imagem da net



Sei que não sou poeta

Mas tento agradar

Surpreender aos amigos

Suas almas deliciar



imagem da net



E para você, que poetaés
*
**
***
**
*
conchinhas deixo...


E, após muitas braçadas pelo mar adentro, a resposta, tão esperada:


poetaeusou . . . disse:

cármen amiga,
só agora me reencontrei
aqui
meu conchinhado cais,
tenho andado
ao sabor dos caprichos
das marés,
no meu barco de conchinhas,
entre os búzios das quimeras
efémeras,
e as fantasias mareantes
de vagas e tormentas
misturando as estrelas do mar
e as estrelas
da estrelada via - láctea

pudera eu
dimensionar – me,
e ante ti surgiria
para agradecer o teu gesto,
embora não o mereça !
,
deixo-te as minhas conchinhas,
no embalo da tua simpatia
,

1 de Dezembro de 2009 17:22

Valeu, grande poeta!!!
Poetaés!!!

16 comentários:

renato disse...

Oi, Carmen!

Não entendi! Foi você que escreveu este lindo poema dedicado ao poeta?

Conchinhas para a Carmen, Poeta e já agora para todos nós!

Beijinho,

Renato

carmen disse...

Renato, fui eu que escrevi, sim.

É uma brincadeira que fiz já háum mês e resolvi postar só agora...

Conchas para todos nós!!!

bjs

neli araujo disse...

Carminha querida!

Teu post ficou muito lindo, amiga!

Não sei o que está mais lindo, se teu poema ou as imagens, que sei que escolheu com todo o carinho e cuidado!

Meus parabéns, linda!

Desta vez você se superou!

Amei! Tenho certeza de que o Poeta amigo vai adorar!

Conchinhas
*
,
para
*
,
todos
*
,
nós
*
,
deixo!

Neli

carmen disse...

Neli:

obrigada pelo seu carinho!

Espero que seja uma surpresa agradável para o nosso poeta...rsrsrs

bjs

Andréia A disse...

Oi Carmen!!
:D Que bom que gostou do lay out de natal \o/.
Beijinhos e luz sempre!!

Viviana disse...

Querida Carmen

Estou como a nossa querida Neli...não sei o que é mais lindo, se o poema se as conchinhas.

Mas sei uma coisa:

Este seu post é belíssimo!

De uma suavidade incrível.

Parabens!

E, obrigada, por partilhar conosco coisas tão lindinhas.

Um grande abraço cheio de saudade

daqui deste lado do mar

viviana

mulher lua disse...

Ai o mar, o mar, esse eterno misterioso, gostoso, maravilhoso, estrondoso, furioso... O que é certo, é que ele é um dos maiores culpados de tanta boa poesia.

Parabéns, está lindo!

Tal como o Poeta da Nazaré, conchinhas te deixo misturadas com veijios

carmen disse...

Déia:

Ficou lindo mesmo o seu post!!!

Muito dez!!!

bjs iluminados

carmen disse...

Viviana:

obrigada pelos elogios...

Espero que o nosso poeta também goste!

bjs, querida

carmen disse...

Filó:

O mar é um dos grandes mistérios do nosso Deus. E nos traz muita paz...

Gostei de escrever este post para o nosso poeta.

veijios enconchados...

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Que doçura de poema e de imagens!!

Seu amigo poeta vai ficar feliz com os presentes!!

Anda se superando...

Adorei!!!

Um beijo!

Sonia Regina.

carmen disse...

Olá, Sonia Regina:
Que bom que você gostou...
Ah! Vá lá no meu site ler sobre uma das razões da minha ausência... rs

bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

Adorei as conchinha, um belo poema Carmem.

Obrigada pela dica deixada lá no blog.

Adorei receber sua visita.

Bom domingo.

beijooo.

carmen disse...

Ana, gostei também da sua visita!

Que bom que gostou do meu poema e das conchinhas...
E que bom que gostou da minha dica... eu também uso esta dica muitas vezes...

bjs

poetaeusou . . . disse...

*
cármen amiga,
só agora me reencontrei
aqui
meu conchinhado cais,
tenho andado
ao sabor dos caprichos
das marés,
no meu barco de conchinhas,
entre os búzios das quimeras
efémeras,
e as fantasias mareantes
de vagas e tormentas
misturando as estrelas do mar
e as estrelas
da estrelada via - láctea .
pudera eu
dimensionar – me,
e ante ti surgiria
para agradecer o teu gesto,
embora não o mereça !
,
deixo-te as minhas conchinhas,
no embalo da tua simpatia,
,

carmen disse...

Nossa!!!
Você demorou pelos caminhos marítimos, mas arrebentou, como ondas batendo nas pedras, lambendo-as com alegria...

Se suplantou!!!

Obrigada... e você merece sim!!!

bjs