sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Amor, ainda...

Já que pediram, aqui vai:


tirado da web

Este é o amor sazonal, muda conforme a estação... rsrsrs



Já este, era pouco e se acabou,

Tirado da web

E transformou-se em ódio... dá para acreditar???



Este último, sem preconceitos:


O famoso amor genérico, tão em moda!!! rsrs


Obs: Agora, amor com locação
já não é amor, é prostituição, pô!
(pelo menos eu acho!)

9 comentários:

bete disse...

Já pensou se vendessem amor na feira? é que agora na minha vida de vagabunda estou fazendo feira: olha o amor fresquinho aí, vai amor dona? leva quatro amor e só paga três! moça bonita não paga amor mas também não leva! é pra acabar, é pra acabar, olha o amor olha o amooooor!

Gerly disse...

Bom mesmo é amor gratuito, incondicional e independente.

Bjokas!

:o)

Renato Oliveira disse...

Olá Carmen,

Essa de amor genérico é tipo comida de plástico "fast-food"!

Mas também, não deve ser "gratuito" assim como que, encontrei, beijei, com...!

Vamos com calma, porque estas coisas são bem mais "filosóficas" (tem muito que se lhe diga)!

Beijinho,

Renato

carmen disse...

Bete,
amor, até de graça... rsrsrs
bjs

carmen disse...

Gerly:
gratuito, incondicional e independente...

Independente... estar junto por opção, não por falta de opção!

bjks

carmen disse...

Renato, gratuito no sentido de não haver uma cobrança, uma troca do tipo "eu te amo e você paga as minhas contas"

Amor se paga com amor!!!
bjs

* O Cantinho da Lia * disse...

Como já disse antes, eu estou doando meu amor...

Mas só o levará se "conquistar" o direito de levar...

Ou seja, o coração está disponível...à espera de alguém que o mereça....

Rubinho Osório disse...

Era só brincadeirinha, pô!

carmen disse...

Eu sei, Rubinho...
Vou amenizar... estava estranhando você não se manifestar... rsrsrs

bjs