sábado, 12 de junho de 2010

SAUDADES...


imagem da net
*

Saudades do passado

Saudades do que não vivi

Saudades do que não vingou...

mas que poderia ter sido...

*

Como saber como estaríamos,

se outros caminhos tivéssemos seguido???

Se fosse o João, ou talvez o Pedrinho

quem sabe fulano, tão pequeninho

Talvez o "inho" se tornasse "ão", sei não...

E o nosso amor tivesse sobrevivido

a tantas lutas e tempestades,

burilado pelos ventos, pelo tempo... quem sabe???

*

Não sou de relembrar o passado,

muito menos suas mazelas,

me tornar refém

do que "talvez pudesse ter sido"

ou pudesse ter vivido

Mas hoje estou com saudades

Saudades do tempo que não volta mais

De um passado não vivido

Talvez melhor do que o presente sofrido

Apesar de haver sobrevivido...

*

PS: Como diz o meu irmão, Paulo Alencar, é uma "saudade do futuro do pretérito"... rsrsrs

by Carmen, a musa
*

20 comentários:

Gerly disse...

Sei que não vivi nem a metade do que deveria para poder dizer "sei como é". Mas sinto como quem realmente sabe como são essas saudades.

Nem é todo dia. Mas acontece.

Beijokas!

:o)

renato disse...

Oi, Carmen!

Brilhante!!!

Beijo

Rubinho Osório disse...

Nostálgica?

carmen disse...

Gerly:

que bom que você me entendeu...

É só de vez em quando que acontece esta saudade do "futuro do pretérito"!!!

bjs

carmen disse...

Renato:

são aquelas dúvidas que às vezes nos sobrevém, fazer o que...rs

bjs

carmen disse...

Rubinho:

É bem por aí... a nostalgia bateu à minha porta...rs

beijão

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Amei o seu poema...este "se" é mesmo um tormento e jamais teremos a resposta!

A poetisa que existe em você está a cada dis mais se revelando!!!

Beijos e saudades!

Sonia Regina.

neli araujo disse...

Ai, Carminha querida!!!!!!!

Gostei do poema nostálgico, amiga!

Muitas vezes me sentí assim!

Seus poemas ficam a cada dia mais soltos e mais belos, Cá!

Amiga, Parabéns!

beijocas carinhosas,

neli

Viviana disse...

Querida Carmen

Compreendo.

Como eu a compreendo, amiga!

Muito belo o seu poema.

Parabéns.

Gostei muito.

Um grande abraço

viviana

Pelos caminhos da vida. disse...

Saudades eu as tenho sempre.

Fico imaginando como seria bem melhor se tivesse seguido pela razão e não pelo coração.

beijooo.

Sandra disse...

E POR ESTAR COM SAUDADES QUE VIM LHE VISITAR.
AMEI VOLTAR AQUI.

UM GRANDE ABRAÇO,


DEIXEI UM LINDO PRESENTE PARA VC AQUI NESTE ENDEREÇO. PASSE LÁ. AGRADEÇO O SEU CARINHO
http://sandraandradeendy.blogspot.com/
COMO É BOM COMPARETILHAR MOMENTOS ASSIM..ESPERO QUE GOSTE..
CARINHOSAMENTE,
SANDRA

VENHA CONHECER E SER MINHA SEGUIDORA LÁ.

carmen disse...

Sonia Regina:

Obrigada, amiga!!!

Isto não me tortura, mas conheço muitas que se torturam por isto...rs

Na verdade, eu sou mais reslista e não fico na cama pensando no passado... Não sei se é uma defesa, mas pelo menos não me aborreço mais do que o necessário.

beijão

carmen disse...

Neli, dá para às vezes pensarmos onde amarramos a nossa égua...rs

Ou deixamos de amarrar e deixamos escapar...kkkkkk

Mas esta veia nostálgica às vezes "me ataca"

bjs, querida

carmen disse...

Vivi: que bom que você me entende... Acaba por ser um conforto, afinal...

saudades...

carmen disse...

Ana:

Eu sei bem o que é seguir pela emoção...rs

Meu casamento foi assim, pelo coração. Que acbou por se partir e ser colado pelo Papai do Céu, com o passar do tempo.

bjs

carmen disse...

Sandra:

que bom que você veio me ver!

Vou lá visitar o seu Blog, com certeza!

bjs

poetaeusou . . . disse...

*
amiga
uma mescla de
nostalgia,saudade, melancolia,
gostei de te ler,
porém . . .
faz como eu,
só tenho saudades do amanhã !
,
marés serenas, deixo,
,
*

Mariana disse...

Saudades é uma grande inspiração para belos poemas, mas q as vezes dói no coração e na alma, daquele q sente.

carmen disse...

Poetaés:

boa dica. Melhor investir no amanhã, mesmo... Mas eu não sou de ficar delirando no passado, não...

Mas de vez em quando, ninguém é de ferro, uai!

bjs

carmen disse...

Mariana:

você tem razão... Term muita poesia e música de "dor de cotovelo" que acabam por ser verdadeiras pérolas, lágrimas da alma

bjs